Credores aprovam pedido de recuperação judicial da Sementes Talismã

Juíza manda revisar juros superior a 50% da média do Banco Central
31 de março de 2022

A empresa, uma das maiores produtoras de sementes de soja do país, teve seu pedido aceito dia 25/3.

A assembleia de credores decidiu, dia 25/3, pela aprovação do plano de recuperação judicial da Sementes Talismã. Agora o processo deve ser encaminhado ao juízo responsável para a homologação da decisão da maioria dos credores e concessão da recuperação judicial do grupo.

Composto por três empresas e quatro produtores rurais, o grupo com mais de 28 anos de atuação na região do Matopiba havia ingressado com o pedido de recuperação judicial em janeiro de 2018 com endividamento de aproximadamente 250 milhões de reais.

Desde o início do processo, o grupo trabalhou continuamente em prol da superação da crise econômico-financeira vivenciada, visando negociar com seus credores a melhor forma de pagamento de seu endividamento para que seja atingido o objetivo principal do processo de recuperação judicial, qual seja, a preservação da empresa com a manutenção da fonte produtora e emprego dos trabalhadores.

A recuperação judicial do grupo está em trâmite perante a 12ª vara Cível de Goiânia/GO. Segundo Carlos Deneszczuk, sócio proprietário da banca DASA Advogados, “é um imenso orgulho poder fazer parte da reestruturação de um grupo econômico que possui forte atuação no agronegócio brasileiro, o qual temos a total confiança de que será cumprido com êxito. A aprovação do plano de Recuperação Judicial do Grupo Talismã reforça a possibilidade e necessidade de que os produtores rurais podem se beneficiarem do instituto da Recuperação Judicial, a fim de superarem a crise econômico-financeira vivenciada. Com certeza é uma grande vitória ao Agronegócio”.